Nizam
www.Fonte:Iqara Islam

Introdução

O Alcorão foi revelado algumas vezes para responder a vários eventos e incidentes. Às vezes, era revelado para dar apoio ao Profeta Muhammad, que enfrentava muitos questionamentos, feitos por muçulmanos e não muçulmanos, e também lidava com dificuldades. Outras vezes, foi revelado para a legislação e para estabelecer regras para governar a vida social, econômica e política dos muçulmanos.

Os primeiros versículos a serem revelados, de acordo com a opinião mais correta dos estudiosos, são os cinco primeiros da Surata al-Alaq, que passa a ser o capítulo 96 dos 114 capítulos do Alcorão.

Ordem dos versos

Os estudiosos muçulmanos concordam que a ordem dos versículos em todos os capítulos foi feita ou ordenada pelo próprio Profeta, seguindo as ordens de Allah.

"Certa vez, o Profeta disse aos seus companheiros, depois de receber certa revelação, que o arcanjo Gabriel especificou para ele uma ordem particular dos versículos." (Ahmad)

Também há muitos episódios narrados nos livros de Sunnah sobre a recitação do Profeta durante a oração. Os Companheiros costumavam orar todos os dias atrás do Profeta e ele recitava o Alcorão na ordem dada por Allah, e eles aprendiam e memorizavam sua recitação.

Nunca houve nenhum incidente em que algum dos Companheiros recitasse em uma ordem que violasse a ordem dos versículos que o Profeta nos mostrou.

Ordem das Suratas

Quanto à ordem das suratas (capítulos), a visão mais aceita é que esta também foi aplicada seguindo uma instrução dada pelo Todo-Poderoso Allah. Foi registrado que o Profeta revisou o Alcorão com o arcanjo Gabriel 24 vezes em sua vida.

Todo ano, ele costumava revisá-lo uma vez durante o mês do Ramadan com Gabriel. Durante o último ano da vida do Profeta, Gabriel revisou o Alcorão duas vezes com ele, como uma maneira de confirmá-lo. O Profeta, por sua vez, costumava seguir essa ordem ensinando seus companheiros e comunicando a mensagem a eles.

Importância da ordem

A questão do por que uma surata como Surata al-Alaq, que foi revelada primeiro, não foi colocada em primeiro lugar na cópia física do Alcorão (mushaf), exigirá que pesquisemos mais no Alcorão e exploremos alguns dos seus segredos. Uma análise mais profunda de toda a questão nos mostrará que a ordem do Alcorão tem um propósito e a sua revelação também.

Por exemplo, a revelação do Alcorão, respondendo a problemas ou incidentes específicos, tem o objetivo de solucionar esses problemas ou fornecer orientação para eles.

Durante os primeiros 13 anos do Islam, a principal tarefa do Profeta foi chamar as pessoas para o Islam com base nas revelações do Alcorão que focavam na Unidade de Allah e na conduta justa.

Quando os muçulmanos migraram para Medina e uma comunidade islâmica começou a se estabilizar, novos desafios surgiram e o foco principal da revelação era regular a vida dos muçulmanos, detalhando as decisões referentes aos diferentes atos de adoração e estabelecendo punições por crimes.

Isso nos mostra que a revelação, em cada uma das duas etapas, tem um propósito. Quando o estágio de revelação foi concluído, todo o Alcorão estava lá e toda a mensagem foi colocada na ordem que se destinava a permanecer até o Dia do Julgamento.

Explicação da ordem

Essa ordem serve para transmitir a mensagem para a qual o Alcorão foi revelado, e também possui outros propósitos.

Se você observar a primeira surata do Alcorão, ou seja, al-Fatihah, poderá perceber que ela atua como um resumo da estrutura e da mensagem do Livro em frente aos leitores.

Sendo a Umm al-Quran (a Mãe do Alcorão), ela carrega todos os seus temas, resumindo-os. Ela nos diz quem é Deus: a fonte de todo amor e misericórdia. Portanto, sabendo quem Ele é, devemos ser gratos a Ele e adorá-Lo sozinho. Devemos procurar Sua ajuda, e Ele tem todo o poder para nos dar o que precisamos. Deixa claro que Allah é o único que pode realmente guiar. Ele fala sobre a vida após a morte e as consequências da ação e do comportamento humano.

O mesmo vale para Surata al-Baqarah. Os primeiros versículos falam sobre o fato de que este livro está acima de todas as dúvidas e está além da capacidade dos que duvidam de tentar contestar sua validade. Depois, ele dá uma dica sobre o tema principal – guiar os justos – e depois fala sobre o início da criação e a história de Adão, para estabelecer o assunto de que a humanidade está aqui na terra como vice-gerente do Criador e deve usar o Livro como um manual para realizar a missão da maneira correta.

Todos esses assuntos e mensagens não podem ser transmitidos senão através da ordem lógica na qual Allah ordenou que o Alcorão fosse colocado. Se uma surata como al-Alaq fosse colocada no início, em vez de al-Fatihah, poderia ter dado um significado claro e transmitir uma mensagem, mas não esta mensagem integralmente maravilhosa que podemos obter da ordem do Alcorão como é agora.

Por que al-Alaq na ordem atual?

Quanto ao motivo pelo qual Surata al-Alaq é mencionada nesta ordem específica no Alcorão, os estudiosos sustentam que, na surata anterior de at-Tin, Allah diz o que significa que Ele criou os seres humanos da melhor maneira possível (at-Tin 95:4). Os detalhes dessa criação são citados na Surata al-Alaq:

"Lê, em nome do teu Senhor Que criou; Criou o homem de algo que se agarra (coágulo)." (Alcorão 96:1-2)

Ordem da Revelação do Alcorão

Ordem de Revelação Número da Surata Nome da Surata Número de Versículos Local da Revelação
1 96 Alaq 10 Meca
2 68 Qalam 52 Meca
3 73 Muzammil 20 Meca
4 74 Mudathir 56 Meca
5 1 Fatiha 7 Meca
6 111 Lahab 5 Meca
7 81 Takwir 29 Meca
8 87 Ala 19 Meca
9 92 Leyl 21 Meca
10 89 Fajr 30 Meca
11 93 Duha 11 Meca
12 94 Inshra 8 Meca
13 103 Asr 3 Meca
14 100 Adiyat 11 Meca
15 108 Kauthar 3 Meca
16 102 Takatur 8 Meca
17 107 Almaun 7 Meca
18 109 Kafirun 6 Meca
19 105 Fil 5 Meca
20 113 Falaq 5 Meca
21 114 Nas 6 Meca
22 112 Ikhlas 4 Meca
23 53 Najm 62 Meca
24 80 Abasa 42 Meca
25 97 Qadr 5 Meca
26 91 Shams 15 Meca
27 85 Buruj 22 Meca
28 95 Tin 8 Meca
29 106 Qureysh 4 Meca
30 101 Qariah 11 Meca
31 75 Qiyamah 40 Meca
32 104 Humazah 9 Meca
33 77 Mursalat 50 Meca
34 50 Qaf 45 Meca
35 90 Balad 20 Meca
36 86 Tariq 17 Meca
37 54 Qamr 55 Meca
38 38 Sad 88 Meca
39 7 Araf 206 Meca
40 72 Jin 28 Meca
41 36 Ya Sin 83 Meca
42 35 Furqan 77 Meca
43 35 Fatir 45 Meca
44 19 Maryam 98 Meca
45 20 Ta Ha 135 Meca
46 56 Waqiah 96 Meca
47 26 Shuara 227 Meca
48 27 Naml 93 Meca
49 28 Qasas 88 Meca
50 17 Bani Israil 111 Meca
51 10 Yunus 109 Meca
52 11 Hud 123 Meca
53 12 Yusuf 111 Meca
54 15 Hijr 99 Meca
55 6 Anam 165 Meca
56 37 Saffat 182 Meca
57 31 Luqman 34 Meca
58 34 Saba 54 Meca
59 39 Zumar 75 Meca
60 40 Mumin 85 Meca
61 41 Hamim Sajdah 54 Meca
62 42 Shura 53 Meca
63 43 Zukhruf 89 Meca
64 44 Dukhan 59 Meca
65 45 Jathiyah 37 Meca
66 46 Ahqaf 35 Meca
67 51 Dhariyat 60 Meca
68 88 Ghashiya 26 Medina
69 18 Kahf 110 Meca
70 16 Nahl 128 Meca
71 71 Noah 28 Meca
72 14 Ibrahim 52 Meca
73 21 Anbyia 112 Meca
74 23 Muminun 118 Meca
75 32 Sajdah 30 Meca
76 52 Tur 49 Meca
77 67 Mulk 30 Meca
78 69 Haqqah 52 Meca
79 70 Maarij 44 Meca
80 78 Naba 40 Meca
81 79 Naziat 46 Meca
82 82 Infitar 19 Meca
83 84 Inshiqaq 25 Meca
84 30 Rum 60 Meca
85 29 Ankabut 85 Meca
86 83 Tatfif 36 Meca
87 2 Baqarah 286 Medina
88 8 Anfal 75 Medina
89 3 Aal-e-Imran 200 Medina
90 33 Ahzab 73 Medina
91 60 Mumtahana 13 Medina
92 4 Nisa 176 Medina
93 99 Zilzal 8 Meca
94 57 Hadid 29 Medina
95 47 Muhammad 38 Medina
96 13 Rad 43 Medina
97 55 Rahman 78 Meca
98 76 Dhar 31 Medina
99 65 Talaq 12 Medina
100 98 Beyinnah 8 Medina
101 59 Hashr 24 Medina
102 24 Nur 64 Medina
103 22 Hajj 78 Medina
104 63 Munafiqun 11 Medina
105 58 Mujadila 22 Medina
106 49 Hujurat 18 Medina
107 66 Tahrim 12 Medina
108 64 Taghabun 18 Medina
109 61 Saff 14 Medina
110 62 Jumah 11 Medina
111 48 Fath 29 Medina
112 5 Maidah 120 Medina
113 9 Taubah 129 Medina
114 110 Nasr 3 Medina

Leia também...

Os santos são as sombras para o Sol Divino

Súplica contra os governantes injustos

A Universidade de Sankoré no Timbuktu

Por que um crente deveria temer outro que não seja Seu Senhor?